domingo, 23 de maio de 2021

MAIS DE 100 TIROS: HÁ 87 ANOS, BONNIE E CLYDE ERAM MORTOS PELA POLÍCIA.






 No dia 23 de maio de 1934, a execução do casal de criminosos foi transformada em um verdadeiro show de horrores, conforme milhares de pessoas tentavam ver seus corpos de perto.

Bonnie Parker tinha apenas 19 anos quando conheceu o garoto que seria a sina de sua vida. Com um rosto gentil, Clyde Barrow tinha 20 anos e já acumulava diversos problemas com a justiça norte-americana. Tamanhos eram os conflitos com a polícia que, depois de se encontrarem pela primeira vez, o jovem foi preso de novo, em 1930.

O casal, que logo se tornaria a dupla de criminosos mais conhecida da história, se reencontrou apenas dois anos mais tarde, quando deram início a sua vida de crimes. Juntos, eles formaram gangues que espalharam o terror pelo Kansas e por Texas.

Com cúmplices jovens, como o WD Jones, de apenas 16 anos, eles roubaram lojas, furtaram carros e cometeram assassinatos. Há exatos 87 anos, no entanto, a saga criminosa de Bonnie e Clyde acabou em um episódio grotesco e amplamente explorado pela mídia, no qual o casal de jovens terminou alvejado pelos oficiais do Texas.

COMO AGULHAS EM UM PALHEIRO

Já fazia meses que Frank Hamer, o ex-capitão do Texas Ranger, buscava pelo casal de criminosos. Bonnie e Clyde, no entanto, sempre escapavam de suas emboscadas. Sendo assim, encontrar e deter a Gangue Barrow, àquela altura, já era questão de honra.

Quando as autoridades de Louisiana fizeram um acordo com Henry Methvin, um antigo membro da gangue, então, Hamer duplicou suas expectativas. Sob a promessa de que seria perdoado pelos crimes que havia cometido, o jovem entregou o infame casal.

Foi assim que os oficiais descobriram que, além de sempre usarem as mesmas rotas de fuga, Bonnie e Clyde ainda desenhavam seus itinerários pensando em visitar suas famílias. Dessa forma, Hamer e seus parceiros criaram um plano que parecia infalível.

UMA DATA INESQUECÍVEL

Naquele dia 23 de maio de 1934, Bonnie, então com 23 anos, e Clyde, aos 25, sequer imaginavam estar sendo observados pela polícia. Às 9h15 da manhã, o casal viajava pela Rodovia Estadual, em Louisiana. No banco do passageiro, a mulher comia um sanduíche, enquanto seu namorado dirigia descalço, sem quaisquer armas em mãos.

De repente, policiais do Texas e de Louisiana irromperam de seus esconderijos na mata, armados até os dentes. Cerca de 130 tiros foram disparados contra o Ford V8 que Clyde dirigia, sendo que pelo menos um quarto deles atingiu os corpos do casal.

“Cada um de nós, seis policiais, tinha uma espingarda, um rifle automático e pistolas. Abrimos fogo com os rifles automáticos. Eles foram esvaziados antes que o veículo chegasse perto. Havia fumaça saindo do carro e parecia que estava pegando fogo”, narraram os oficiais Hinton e Alcorn à época, segundo Dallas Dispatch.

SEM PIEDADE

Clyde morreu imediatamente, com um tiro na cabeça. Em relatório oficial, o médico legista Dr. JL Wade afirmou que encontrou 17 ferimentos de balas no corpo do jovem, enquanto Bonnie foi alvejada por 26 disparos. Ela faleceu logo depois do namorado.

De acordo com o jornal Texashideout, Frank Hamer foi até o carro depois de ouvir os gritos de dor de Bonnie, que estava gravemente ferida. Com a jovem dentro do carro, ele esvaziou o pente de sua arma. "Eu odeio atirar em uma mulher, especialmente quando ela estava sentada. No entanto, se não fosse ela, teríamos sido nós", revelou ele.

A notícia da morte de Bonnie e Clyde se espalhou rapidamente. Ninguém acreditava que o casal fora pego. Registros do Dallas Journal revelam que, naquele mesmo dia, multidões viajaram para Dallas de trem, a cavalo ou de charrete. Cervejas e sanduíches se esgotaram em segundos, enquanto a plateia aumentava consideravelmente.

UM SHOW DE HORRORES

Ao chegar no local onde Bonnie e Clyde foram alvejados, o legista encontrou uma cena terrível. Segundo o Southern Illinois University Press, pessoas que mal conheciam o casal tentavam coletar souvenirs de dentro do carro. Cartuchos, pedaços das janelas e das roupas dos jovens foram levados. Um homem até tentou cortar a orelha de Clyde.

Espantados os oportunistas, Henry Barrow foi convocado para identificar o corpo de seu filho, de acordo com o Dr. James F. Moshinskie. Devastado e apreensivo, o homem encontrou Clyde em um estado deplorável, com seu rosto angelical destruído pelos tiros.

Ainda que os dois quisessem ser enterrados juntos, Bonnie e Clyde foram separados por suas famílias. No dia do enterro da mulher, em 26 de maio, mais de 20 mil pessoas compareceram ao funeral. Jornaleiros de Dallas lhe enviaram um tributo floral, para agradecer pelos mais de 500 mil jornais vendidos por noticiar sua morte.

Já o enterro de Clyde foi um pouco mais tranquilo, por mais que milhares de pessoas se reunissem na frente da funerária a fim de ver seu corpo. O homem foi sepultado no dia 25 de maio, no Western Heights em Dallas, ao lado de seu irmão Marvin. Finalmente, aquele era o fim do infame casal, que nunca mais saiu dos livros de história.


Fonte: AH

quarta-feira, 21 de abril de 2021

Identificado autor de acidente em Castanhal...

 




Na tarde de hoje 21/04 Policiais Civis da Superintendência do Guamá sob o comando do Superintendente Delegado Paulo Henrique logrou êxito na apreensão do veículo causador do acidente que vitimou fatalmente a sra. CLAUDIA LOUREIRO, bem como a identificação do autor. O veículo foi apreendido na forma da lei e o Inquérito policial segue sob a presidência do Dr. José Bezerra. Que a investigação teve êxito pelo trabalho integrado dos policiais da Superintendência com a inteligência da PCPA e do CPR 3 Castanhal.

domingo, 18 de abril de 2021

POWER NÃO É RED


    
           Ainda que não exista semelhança visual entre as marcas de energéticos Power Bull e Red Bull - cujas embalagens e conjuntos marcários são bem diferentes - ambas são produtos similares destinados ao mesmo público alvo. Por isso, há risco de associação indevida. Com esse entendimento, a 3ª Turma do STJ deu provimento ao recurso especial ajuizado pela Red Bull. Assim, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) vai anular o registro da marca Power Bull, e as empresas Funcional Drinks e Ultrapan deverão se abster de usá-la em seus produtos.

    A nulidade do registro foi afirmada com base no artigo 124 da Lei de Propriedade Industrial (nº 9.279/1996): “Não é registrável reprodução ou imitação, no todo ou em parte, ainda que com acréscimo, de marca alheia registrada, para distinguir ou certificar produto ou serviço idêntico suscetível de causar confusão ou associação com marca alheia”. (REsp nº 1.922.135).

Fonte: Espaço Vital


Dos tapas à tortura

 



O assassinato do menino Henry Borel, de 4 anos, escancarou a violência doméstica contra crianças e adolescentes no Brasil. Diferentes tipos de agressão provocam, em média, a morte de 28 crianças e adolescentes por dia no país. O número total chega a 103.149 jovens de 0 a 19 anos no período de janeiro de 2010 a agosto de 2020.

Os dados foram compilados pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) a partir de registros do Sistema Nacional de Agravos de Notificação (Sinan), vinculado ao Ministério da Saúde.

Agressões e acidentes são as maiores causas de morte de recém-nascidos até jovens de 1 a 19 anos. Os números são terrivelmente altos, mas especialistas alertam que há também subnotificação sobre o tema. Antes de levar à morte, os registros indicam que a violência intrafamiliar se tornou progressiva e ocorreu em repetidas situações, como no caso de Henry, morto em 8 de março. Entre os tipos de agressão que levaram a óbito estão afogamento, tiros, abuso sexual e enforcamento.

Na faixa etária de Henry, 1.047 crianças de 1 a 4 anos morreram em decorrência de agressões; essa estatística abrange 10 anos e 8 meses. O total sobe para 6.539 para jovens de 10 a 14 anos e para 85.006 na faixa etária dos 15 aos 19 anos.




fonte: Espaço Vital

quarta-feira, 27 de janeiro de 2021

APREENSÃO DE FUZIL E DOIS INDIVÍDUOS PRESOS NA ÁREA DO COMANDO DE POLICIAMENTO REGIONAL III (CASTANHAL)




    A PMPA de Santo Antonio do Tauá (CPR III) tomou conhecimento de que organização criminosa agiria no município e por voltas das 14h15 de ontem 26/01, a VTR 1210 (2° SGT NILSON, CB ROGÉRIO, CB RAYONE, SD EUCLIDES) em rondas pelo bairro PINA avistaram veículo suspeito em alta velocidade, FIESTA SEDAN DE COR PRATA de placa JVD 7925, no carro estavam dois indivíduos: WANDERLAN DOS SANTOS OLIVEIRA e FABIANO ALVES DOS SANTOS. Durante a revista pessoal e dentro do carro fora encontrado um FUZIL AK 47 calibre “762” número 1970BK1149 debaixo do banco traseiro, os indivíduos acima informaram para os policiais militares que eram da cidade de São João de Pirabas e que estavam transportando o armamento de guerra para ser vendido pela quantia de R$ 30.000,00 contudo, não revelaram o nome do comprador, sendo que ambos foram apresentados na Delegacia de Polícia local para os procedimentos legais.

    Que o Comandante do CPR III, Coronel Moisés Oliveira informou que essas ações serão intensificadas na sua área de atuação, cerca de 22 munícipios, e que as informações estratégicas e o policiamento mais forte e presente nas ruas manterá os índices baixos de criminalidade e a consequente manutenção da paz pública o que de fato almeja a sociedade/contribuinte.


1. FABIANO ALVES DOS SANTOS: já foi funcionário da prefeitura de SÃO JOÃO DE PIRABAS, foi  candidato para o cargo de vereador na última eleição porém não foi eleito.

2. WANDERLAN DOS SANTOS OLIVEIRA: tem passagem pelo sistema penitenciário por tráfico de drogas.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

Polícia Civil cumpre mandado de prisão contra professor taradão em Terra Alta




FATO:  Na data de 20.01.2021 equipes da Superintendência de Polícia Civil de Castanhal sob coordenação do Delegado Paulo Henrique, composta pelos IPC ELIAS e IPC MÁRCIO juntamente com policiais Civis de Terra Alta, DPC Thiago e equipe, deram cumprimento ao mandado de prisão expedido pela Justiça Pública de Curuçá. Dessa forma no município de Terra Alta  foi preso o acusado FERNANDO JOSÉ DA SILVA em razão do mesmo ter cometido crime de estupro de vulnerável no município de Curuçá/PA. A prisão foi representada pela Autoridade Policial de Curuçá após reunir provas desse crime nefasto. Sobe para três pessoas já presas por crimes de pedófilia e crimes contra liberdade sexual no Nordeste Paraense. A operação ARTEMIS prossegue em toda regional segundo o Superintendente Dr. Paulo Henrique.

MAIS DE 100 TIROS: HÁ 87 ANOS, BONNIE E CLYDE ERAM MORTOS PELA POLÍCIA.

 No dia 23 de maio de 1934, a execução do casal de criminosos foi transformada em um verdadeiro show de horrores, conforme milhares de pesso...