sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Motoristas de aplicativos protestam contra fiscalização da Semutran.





Trinta dos cerca 200 motoristas de veículos que atuam por meio de aplicativos para oferecer serviços de transporte individual de passageiros, como o Uber, em Ananindeua, realizaram um ato de protesto em frente ao prédio da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito de Ananindeua (Semutran) na manhã desta sexta-feira (26). Dezenas de carros se postaram logo cedo em frente ao prédio da secretaria e pararam o trânsito numa das travessas que dá acesso à avenida WE 31, no bairro do Coqueiro, na Cidade Nova V. O ato ocorreu entre as 7h e as 10h30 e só foi encerrado após uma conversa informal, que durou cerca de uma hora, com a direção da Semutran. Eles pediam para serem ouvidos pelo órgão, frente a reclamações contra arbitrariedades dos agentes de trânsito do município em ações de fiscalização. O protesto era contra a prisão de um trabalhador e do seu carro, na tarde de ontem, durante blitz  realizada na estrada do 40 Horas (Hélio Gueiros). Essa foi a segunda ação dos motoristas, desde ontem à noite. Outro ato já havia sido realizado, após a prisão do motorista de aplicativo, supostamente por desacato à autoridade. Segundo os motoristas, um agente do Semutran queria guinchar um veículo, que estaria sem o lacre. O motorista se negava a deixar o veículo ser levado, argumentando que havia ido à Semutran naquele mesmo dia, e que seu lacre estava em condições na hora da blitz. Por ter se negado a deixar o carro, ele foi guinchado dentro do veículo e ainda foi depois encaminhado a uma delegacia, após voz de prisão ser dada. O motorista foi levado para a Seccional da Cidade Nova e liberado ainda na noite de ontem. O veículo ainda segue apreendido no pátio da Semutran. Do lado de fora do órgão de trânsito, os manifestantes conversaram com o diretor de Trânsito e Transporte do Semutran, Hugo Ataíde, que informou que o veículo será liberado diante procedimentos previstos no Código Brasileiro de Trânsito. Ataíde orientou ainda que, em qualquer situação suspeita de abuso de atitude de agentes, os motoristas devem procurar a Ouvidoria do órgão.

Nenhum comentário:

Lei Estadual 8.878/2019 trata sobre a regularização fundiária de imóveis urbanos e rurais do Estado.

Representantes de entidades da sociedade civil paraense e do Ministério Público Federal (MPF) participaram, na manhã ontem terça-feira (8), ...