quinta-feira, 24 de abril de 2014

Que rombo?

O ministro do Trabalho, Manoel Dias, vai se reunir na próxima semana no Ministério da Fazenda para tratar de aportes de recursos do Tesouro para cobrir o rombo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Segundo ele, os dados preliminares apontam que o déficit em 2014 é de R$ 3,4 bilhões e no ano que vem de R$ 16 bilhões.

Ele explicou ainda que o desequilíbrio nas contas do FAT ocorreu por causa das desonerações do seguro-desemprego e do abono salarial, mas que o ministério tem compromissos permanentes em atender estes direitos do trabalhador brasileiro.

Nenhum comentário:

Lei Estadual 8.878/2019 trata sobre a regularização fundiária de imóveis urbanos e rurais do Estado.

Representantes de entidades da sociedade civil paraense e do Ministério Público Federal (MPF) participaram, na manhã ontem terça-feira (8), ...