segunda-feira, 19 de abril de 2010

O pedreiro Adimar Jesus da Silva foi encontrado morto na prisão

O procurador-geral de Justiça de Goiás, Eduardo Abdon Moura, solicitou que dois promotores da área criminal façam o acompanhamento de todos os fatos que levaram à morte do pedreiro Adimar Jesus da Silva, 40. Moura também pediu ao promotor Ricardo Rangel, de Luziânia, para assumir as investigações em andamento na capital goiana.

Réu confesso do assassinato de seis jovens em Luziânia (GO) em janeiro deste ano, Adimar foi encontrado morto neste domingo (18) em uma cela da Denard (Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos), em Goiânia. O Ministério Público de Goiás vai investigar as circunstâncias da morte do maníaco.

Nenhum comentário:

Lei Estadual 8.878/2019 trata sobre a regularização fundiária de imóveis urbanos e rurais do Estado.

Representantes de entidades da sociedade civil paraense e do Ministério Público Federal (MPF) participaram, na manhã ontem terça-feira (8), ...