segunda-feira, 29 de março de 2010

FHC e Roriz: encontro com gosto amargo

Reunião entre Roriz e FHC provoca desconforto em líderes tucanos, que temem os efeitos de uma possível aliança com o ex-governador.

O encontro de cerca de duas horas entre Joaquim Roriz (PSC) e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, na última segunda-feira, provocou rebuliço na cúpula do PSDB.

A foto dos dois sorridentes lado a lado foi considerada como, no mínimo, inconveniente para o candidato do PSDB à presidência da República, José Serra.

Os tucanos defendem a coligação com o PSC, mas não por causa de Roriz, de quem querem distância. Pretendem, com o apoio, aumentar o tempo da propaganda eleitoral no rádio e na televisão.

O tucanato sustenta a importância de um acordo nacional com a legenda, mas desdenha alianças estaduais, no momento.

Roriz está na mira do Ministério Público. Durval Barbosa, o delator do suposto esquema de corrupção no Distrito Federal, diz que tudo começou durante os mandatos do ex-governador. “Certas alianças não são boas.

Nenhum comentário:

Lei Estadual 8.878/2019 trata sobre a regularização fundiária de imóveis urbanos e rurais do Estado.

Representantes de entidades da sociedade civil paraense e do Ministério Público Federal (MPF) participaram, na manhã ontem terça-feira (8), ...