terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Tarso sai em fevereiro e diz que Ministério estará em 'boas mãos'

De olho em sua candidatura para o governo do Rio Grande do Sul, o ministro da Justiça, Tarso Genro, informou nesta terça-feira (2) que deixará o Ministério no dia 10 de fevereiro. Ele adiantou que ainda não foi definido o nome do seu sucessor na pasta.

Mas, segundo ministro, Lula avalia os nomes do secretário-executivo do Ministério, Luiz Paulo Barreto, e do deputado federal José Eduardo Cardoso (PT-SP) para substituí-lo no cargo. A definição deve ocorrer três dias antes de ele deixar a pasta. "O que eu disse para o presidente é que tanto o Luiz Paulo quanto José Eduardo são nomes compatíveis", afirmou.

Tarso não poupou elogios para os candidatos. Ele ressaltou que foi "companheiro" por três anos, de Luiz Paulo, no Ministério da Justiça, e que José Eduardo é um jurista "qualificado". "O ministério estará em boas mãos", afirmou.

O ministro disse que pretende rodar o interior gaúcho para discutir sua proposta de governo ainda em fevereiro. "O presidente me disse que estará junto comigo para ganharmos as eleições no Rio Grande do Sul", afirmou.

Tarso estava num encontro com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no Centro Cultural Banco do Brasil, para tratar do assunto.

Nenhum comentário:

Lei Estadual 8.878/2019 trata sobre a regularização fundiária de imóveis urbanos e rurais do Estado.

Representantes de entidades da sociedade civil paraense e do Ministério Público Federal (MPF) participaram, na manhã ontem terça-feira (8), ...