quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Aécio nega pressão da cúpula tucana para ser vice.


O governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), negou ontem que tenha sido pressionado no almoço oferecido na segunda-feira, em São Paulo, pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, a mudar de ideia para compor uma chapa puro-sangue na vaga de vice do governador paulista José Serra. "Eu não iria a uma conversa como essa para ser pressionado", disse. "Os companheiros do PSDB sabem que esse tipo de pressão comigo não funciona. Tenho uma clareza muito grande de quais são as minhas prioridades. Apresentei ao partido uma proposta, o partido opta por um outro caminho e eu respeito."
O governador salientou que, durante o almoço na capital paulista, disse a FHC e aos senadores Tasso Jereissati (CE) e Sérgio Guerra (PE), presidente do PSDB, que sua prioridade absoluta "é mergulhar nas questões de Minas". Ou seja, inaugurar e vistoriar obras ao lado do vice, Antônio Anastasia, candidato à sua sucessão.

Nenhum comentário:

Lei Estadual 8.878/2019 trata sobre a regularização fundiária de imóveis urbanos e rurais do Estado.

Representantes de entidades da sociedade civil paraense e do Ministério Público Federal (MPF) participaram, na manhã ontem terça-feira (8), ...