terça-feira, 1 de dezembro de 2009

PSDB quer explicações de secretários tucanos no DF.

O vice-presidente nacional do PSDB, deputado federal Edson Aparecido (SP), se reuniu ontem à tarde com o secretário de Obras do Distrito Federal, Márcio Machado e o secretário de governo, José Humberto, para ouvir a versão deles sobre o esquema de corrupção no governo da Capital Federal, desmantelado pela Operação Caixa de Pandora na última sexta-feira.
Machado e Humberto são citados no inquérito da Polícia Federal encaminhado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). De acordo com o inquérito, o governador do DF, José Roberto Arruda (DEM), comandava um esquema de recebimento de propina e distribuição de mesada aos deputados distritais da base aliada.
Caberá a Edson Aparecido relatar à cúpula do PSDB, em reunião marcada para hoje à tarde, o relato dos dois secretários tucanos. A Executiva Nacional votará se o PSDB deve ou não abandonar o governo do Distrito Federal, comandado pelo DEM, aliado histórico dos tucanos no plano nacional.
Além do PSDB, o PPS e PDT também decidirão, em reuniões distintas, na tarde de hoje, se renunciarão aos cargos de primeiro escalão que ocupam no Distrito Federal. O PPS comanda a Secretaria de Saúde, chefiada pelo deputado federal Augusto Carvalho, e a Secretaria de Justiça, chefiada pelo deputado distrital Alírio Neto. O PDT tem correligionários na Secretaria do Trabalho e da Educação Integral.

Nenhum comentário:

Lei Estadual 8.878/2019 trata sobre a regularização fundiária de imóveis urbanos e rurais do Estado.

Representantes de entidades da sociedade civil paraense e do Ministério Público Federal (MPF) participaram, na manhã ontem terça-feira (8), ...