quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Blindagem à corrupção: impeachment de Paulo Octávio é rejeitado.


O governo Arruda parece está blindado também pelas brechas da lei. Como se não bastasse ainda ter uma maioria na base do Legislativo, mesmo com cinco partidos deixando o governo, e ainda a manobra do próprio governador, para tentar salvar o mandato, liberando dois parlamentares do DEM que ocupavam duas secretarias: Paulo Roriz (Habitação) e Eliana Pedrosa (Desenvolvimento Social), que ocuparão funções estratégicas tanto na comissão especial como no plenário, a Procuradoria da Câmara Legislativa rejeitou, nesta quarta-feira (9), o pedido de impeachment contra o vice-governador Paulo Octávio (DEM) protocolado pela Ordem dos Advogados do Brasil do DF (OAB-DF).
O argumento da Casa é que a lei federal que rege o impeachment não cita o vice-governador – motivo pelo qual a procuradoria também havia rejeitado outros pedidos contra Octávio.
A OAB-DF afirmou que deve estudar, ainda hoje, as medidas judiciais que pode tomar contra a decisão da Casa. O requerimento contra o governador José Roberto Arruda (DEM), protocolado junto, já havia sido aceito na terça-feira (8).

Nenhum comentário:

Lei Estadual 8.878/2019 trata sobre a regularização fundiária de imóveis urbanos e rurais do Estado.

Representantes de entidades da sociedade civil paraense e do Ministério Público Federal (MPF) participaram, na manhã ontem terça-feira (8), ...