segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Brasil se mantém na 75ª posição no ranking do IDH.


O Brasil manteve-se estável, na 75ª posição, no ranking do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano).Trata-se de um indicador que a ONU divulga anualmente. Compara a qualidade de vida da população de 182 países.
O Brasil aparece na lista espremido entre Granada (74ª colocada) e Bósnia e Herzegovina (76ª). Os cinco países mais bem-postos no ranking do IDH são, pela ordem:
Noruega, Austrália, Islândia, Canadá e Irlanda. Os EUA figuram na 13ª posição.
No piso da lista, aparecem, de baixo para cima:
Niger, Afeganistão, Serra Leoa e República Centro-Africana.
Nesta segunda, o Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) dará uma entrevista, na qual serão esmiuçados os dados. O IDH varia de numa escala que vai de zero a um.
Entre 2006 para 2007, o índice brasileiro oscilou de 0,808 para 0,813. Nesse patamar, o país é considerado como dotado de alto nível de desenvolvimento humano. A ONU publicou o IDH pela primeira vez em 1990. A despeito disso, calculou o índice de anos anteriores, a partir de 1975.
Criado por Mahbud ul Haq, em colaboração com o Nobel de Economia Amartya Sen, o IDH inovou em matéria de aferição do desenvolvimento humano. Além do indicador econômico -o PIB per capita-, o índice passou a levar em conta a longevidade e o nível educacional das populações.
A aferição da longevidade é feita com base nos indicadores de expectativa de vida ao nascer. O nível educacional é medido pela combinação do índice de analfabetismo e da taxa de matrícula em todos os níveis de ensino.
O IDH tornou-se uma referência planetária. Entre outras utilidades, é usado para mensurar a capacidade dos países de atingir os 'Objetivos de Desenvolvimento do Milênio', fixados pela ONU.


Fonte: Josias de Souza.

Nenhum comentário:

Lei Estadual 8.878/2019 trata sobre a regularização fundiária de imóveis urbanos e rurais do Estado.

Representantes de entidades da sociedade civil paraense e do Ministério Público Federal (MPF) participaram, na manhã ontem terça-feira (8), ...