quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Senado pagou cursos no exterior a 150 servidores.

Levantamento elaborado pela Primeira Secretaria do Senado revela que pelo menos 150 servidores foram autorizados a realizar cursos no exterior, entre março de 2007 e agosto deste ano, com as despesas custeadas pela Casa.
Durante os 30 meses registrados no relatório, foram quase cinco autorizações por mês. O estudo obtido pelo G1 não detalha quantos servidores fazem parte do quadro efetivo e quantos são funcionários comissionados da Casa.

Cursos de idiomas, como inglês e espanhol, foram os que mais atraíram servidores do Senado ao exterior. Cursos envolvendo graduação, mestrado e doutorado vêm na sequência, acompanhados de "atividades diversas", como conferências e congressos.

Nenhum comentário:

Lei Estadual 8.878/2019 trata sobre a regularização fundiária de imóveis urbanos e rurais do Estado.

Representantes de entidades da sociedade civil paraense e do Ministério Público Federal (MPF) participaram, na manhã ontem terça-feira (8), ...